Não ter com quem deixar os filhos na hora de trabalhar ou mesmo de estudar, afasta pais e mães de oportunidades que surgem no mercado de trabalho e também na capacitação profissional. Mas essa situação vivida por muitas pessoas não é uma realidade para os alunos do programa de Capacitação Profissional para Produtividade e Renda, realizado no Centro de Esportes Unificados (CEU Sul), no Portal da Alegria. Uma das ações do projeto é o acolhimento aos filhos dos alunos que estão participando dos cursos profissionalizantes.

No projeto, lançado em julho pela Fundação Wall Ferraz e Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEMDUH), os moradores do Portal da Alegria VI-B, contemplados com o programa Minha Casa, Minha Vida, realizam cursos de qualificação enquanto os filhos são cuidados por recreadoras e participam de atividades lúdicas, pedagógicas e educativas sobre higiene pessoal, empreendorismo e profissões.

Juliana Abreu, de 34 anos, aluna do curso de Agente de Portaria, tem três filhos e sempre que não tem com quem deixá-los leva as crianças para o Centro de Esportes Unificados (CEU Sul), onde realiza o curso: “É muito bom saber que a gente pode se qualificar enquanto nossos filhos ficam aos cuidados do recreadoras realizando brincadeiras e atividades lúdicas e desenvolvendo a criatividade desenhando e pintando”, pontua a aluna.

“É bom demais saber que a gente pode levar os nossos filhos para o mesmo local onde a gente realiza o curso. A maioria das mães aqui não tem com quem deixar as crianças e esse é um dos motivos que nos afasta dos cursos. Felizmente nós temos essa grande oportunidade de estudar enquanto nossos filhos participam das atividades realizadas pelos recreadoras”, afirma Denise Teixeira, 31 anos, aluna do curso de Vendas e mãe da pequena Ana Cecilia, de cinco anos.

“O programa de Capacitação Profissional para Produtividade e Renda tem o diferencial que a medida em que os pais e mães estão realizando o curso de profissionalização, qualificando suas habilidades para o mercado de trabalho, os filhos estão aos cuidados de recreadoras. As crianças tem o momento lúdico de lazer e recreação direcionada a aprendizagem significativa com aquilo que os pais e mães estão apreendendo em sala de aula”, afirma a presidente da Fundação Wall Ferraz, Samara Pereira.

No projeto, 190 vagas em cursos profissionalizantes foram distribuídas em oito cursos que contemplam as áreas de gestão e negócios, informática e estética e beleza. Ao longo de 2018 as atividades do Projeto de Capacitação para Produtividades e Renda vão beneficiar outras comunidades atendidas pelo Programa Habitacional “Minha Casa, Minha Vida”. Desta forma, centenas de teresinenses residentes destes conjuntos, serão beneficiados, fortalecendo a política de qualificação profissional realizada pelo município de Teresina e constituindo uma ferramenta para que as famílias possam conseguir qualificação para o mercado de trabalho e geração de renda através de atividades autônomas e empreendedoras.

 

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).