Profissionalizar para Inserir leva capacitação para cadeirantes de Teresina

Vinte membros da Associação dos Cadeirantes de Teresina (Ascamte) iniciaram o curso de Artesanato em Papel ofertado pela Fundação Wall Ferraz. A parceria entre as instituições visa dar oportunidade de qualificação profissional e incentivar a iniciação produtiva e o empreendedorismo. O curso tem carga horária de 30 horas e será realizado de junho a setembro.

O curso faz parte do Projeto Profissionalizar para Inserir, que tem como objetivo levar profissionalização a públicos em situação de vulnerabilidade social e desenvolver uma política dirigida a grupos com demandas específicas, construída de maneira coletiva com as representações do segmento para a realização de uma capacitação de qualidade e cada vez mais inclusiva.

“O curso tem sido uma grande surpresa, pois muitos de nós nunca tínhamos tido nenhum contato com cursos na área de artesanato. Nossas expectativas são enormes e todos já querem iniciar as aulas práticas. A Fundação Wall Ferraz está de parabéns por nos proporcionar este momento ímpar, ” relatou o presidente da Ascamte, Wilson Gomes.

“Essa parceria com a Ascamte busca atender demandas especificas desse grupo, promover capacitação e avançar na perspectiva de inclusão no mercado de trabalho e autonomia produtiva”, pontua Nilza Melo, presidente em exercício da Fundação Wall Ferraz.

Além da Ascamte, a Fundação Wall Ferraz vai levar capacitação e qualificação profissional a mais dez instituições parceiras. São elas: Espaço de Convivência Amor de Tia, CAPS III, CAPS AD, CREAS, Casa do Oleiro, Casa Esperança e Vida, Casa do Caminho, Centro de Referência Esperança Garcia, Centro POP e Associação Pestalozzi. Desta forma, o Projeto Profissionalizar para Inserir levará cursos e oficinas de formação inicial e continuada às mulheres vítimas de violência, dependentes químicos, juventude negra, população em situação de rua, entre outros públicos em vulnerabilidade e risco social.

 

 

 

Qualifica Teresina abordará a importância de investir em si mesmo

Investir em si mesmo é mais que um diferencial, é uma necessidade. Alguns questionamentos devem ser feitos a você mesmo: Tenho investido em mim? Tenho me aperfeiçoado profissionalmente? Vale a pena investir em mim?? Estou acomodado? A convidada do Qualifica Teresina desta segunda-feira (25), Socorro Cerqueira, vai falar da importância de investir em si mesmo e buscar um diferencial para o mercado de trabalho.

Dentro dessa perspectiva, o capital humano tornou-se o maior patrimônio das organizações e o estímulo ao desenvolvimento pessoal transformou-se num investimento, onde o profissional qualificado ganha mais espaço em um mercado de trabalho cada vez mais exigente e competitivo.

Socorro Cerqueira é formada em Administração, Pós-Graduada em Gestão Empresarial, Docência do Ensino Superior e Ensino a Distância. Atua na área de Gestão de Recursos Humanos há mais de 20 anos e é empresária na área de educação profissional.

O Qualifica Teresina vai ao ar todas às segundas-feiras dentro do programa Cultura Mix Primeira Edição na Rádio FM Cultura de Teresina, 107,9 MHz de 9h às 9:30 da manhã com transmissão ao vivo pela FanPage da Fundação Wall Ferraz no Facebook. Curta e acompanhe: http://bit.ly/FunWallFerraz.

População de rua e pessoas em tratamento da dependência química iniciam curso de Corte de Cabelo e Barbearia

Mais duas turmas do curso de Corte de Cabelo e Barbearia foram iniciadas esta semana. A Casa do Oleiro e Casa do Caminho, entidades que atendem pessoas em situação de vulnerabilidade e risco social foram beneficiadas com o curso ofertado pela Fundação Wall Ferraz (FWF), através do Projeto Profissionalizar para Inserir.

O projeto desenvolve uma política dirigida com base em demandas específicas e construídas de maneira coletiva com as representações de cada segmento para a realização de uma capacitação mais efetiva e inclusiva. O curso de Corte de Cabelo e Barbearia tem se mostrado bastante promissor, levando em consideração a realidade da cidade, onde o segmento das barbearias tem se consolidado.

A Gerente de Capacitação da FWF, Thayse Aguiar ressalta que “As expectativas são muito boas para os alunos que iniciaram este curso, principalmente pelo crescimento de novas oportunidades de empregabilidade. A oferta desse curso na Casa do Caminho e Casa do Oleiro visa dar oportunidade de mudança na vida dessas pessoas, que estão dando um passo na profissionalização e qualificação para inserção e reinserção no mercado de trabalho” afirma a Gerente.

“O nosso primeiro dia de aula foi bem proveitoso, os alunos estavam muito interessados e participativos. Teremos aulas e oficinas práticas de corte masculino e barbearia estilizada focando justamente nas exigências do mercado atual. Na Casa do Oleiro as atividades da Casa irão encerrar junto com o curso, o que vai possibilitar que após o período de tratamento os acolhidos possam ter a oportunidade de se inserirem no mercado formal ou mesmo trabalharem de maneira autônoma”, pontua a instrutora do curso, Keila Silveira.

A Casa do Oleiro é uma unidade terapêutica que acolhe homens e mulheres para tratamento de dependência. A unidade sem fins lucrativos trabalha com recuperação e reabilitação dos usuários e familiares que sofrem com as consequências do uso abusivo e dependência do álcool, crack e outras drogas.

A Casa do Caminho disponibiliza acolhida noturna, higienização, alimentação e articulação com a rede socioassistencial, a fim de garantir a proteção social para as pessoas que estão em situação de rua.

Além da Casa do Oleiro e Casa do Caminho, mais nove organizações sociais e governamentais vão receber os cursos de qualificação profissional ofertados pela Fundação Wall Ferraz. São elas: Ascamte, Amor de Tia, CAPS III, CAPS AD, CREAS, Casa Esperança e Vida, Centro de Referência Esperança Garcia, Centro POP e Pestalozzi. Os cursos ofertados vão atender mulheres em situação de vulnerabilidades social, pessoas com deficiência, em situação de rua, em tratamento de câncer, dependentes químicos e jovens que cumprem medias socioeducativas.

De olho na expansão do mercado, FWF oferta curso de Balconista de Farmácia

Sessenta e dois alunos concluíram o curso de Balconista de Farmácia ofertado pela Fundação Wall Ferraz (FWF) através do Projeto Profissionalizar Teresina. O curso é uma novidade e tem grande potencial para contratação de profissionais, tendo em vista a expansão do segmento farmacêutico na cidade.

Em março deste ano, o Profissionalizar Teresina ofertou 622 vagas distribuídas em 28 turmas, nas diferentes regiões da cidade, contemplando as áreas de gestão de negócios, alimentação, infraestrutura, ambiente e saúde e informática.

Dados da Junta Comercial do Estado do Piauí (JUCEPI) mostram que o ramo farmacêutico cresce a todo vapor em Teresina: em 2015, foram abertas 35 farmácias na Capital; em 2016, 37; no ano de 2017 registrou-se a abertura de 62 farmácias e até meados de junho deste ano já foram abertos 20 estabelecimentos comerciais no ramo farmacêutico somente na capital.

Leona Osternes, aluna do curso, ressalta a importância da qualificação profissional e sua felicidade ao ser aceita exatamente como é: uma mulher trans e empoderada. “Fui bastante acolhida por todos os colegas de curso e pelos administradores do Centro de Capacitação da Vermelha. Fui aceita como sou. Como militante do movimento de travestis e transexuais sei como o mercado de trabalho é muito difícil para nosso público, por isso a importância de nossa qualificação e capacitação profissional. Espero fazer outros cursos através da Fundação Wall Ferraz, ” pontua.

Sem estudar há mais de 20 anos, Virginia Santos viu no curso uma oportunidade de aprender uma profissão: “Foi um prazer enorme fazer esse curso e me profissionalizar para o mercado de trabalho. Aprendi muito com todos aqui e a minha expectativa agora é conseguir um trabalho na área que estou qualificada, ” disse.

Uma das instrutoras do curso, Bianca Amaral, que ministrou o módulo de formação socioprofissional, destaca o espaço que a área de atendimento em farmácia tem em Teresina: “É um curso realmente novo e que está dentro de uma proposta bem inovadora para o mercado de trabalho.  Basta andar na cidade para que a gente possa conferir que é um segmento que só cresce pois temos muitas farmácias abrindo e gerando emprego. Os alunos foram bastante acolhedores e participativos e estavam sempre atentos em todas as aulas, ” afirmou.

O curso de Balconista de Farmácia foi realizado nos Centros de Capacitação dos bairros Vermelha e Itaperu.

FWF está com consulta aberta sobre oferta de cursos do Profissionalizar Mulher

Desde o início do mês a Fundação Wall Ferraz (FWF) está com uma enquete aberta no aplicativo COLAB. A enquete tem o objetivo de captar o interesse das mulheres teresinenses por capacitação e qualificação profissional. O questionário para consulta estará disponível até o final do mês de junho.

Para acessar a pesquisa e enviarem suas solicitações e demandas, as mulheres devem baixar o aplicativo COLAB e fazerem um cadastro. Essa consulta pública com participação direta do público que será atendido pelo Profissionalizar Mulher é uma inovação na construção da política municipal dirigida.

Na primeira fase do Projeto Profissionalizar Mulher, de 2013 a 2015, a Fundação Wall Ferraz qualificou mais de 1000 mulheres em diversas áreas, incluindo algumas tidas como exclusivas do universo masculino, como é o caso da Construção Civil.

O COLAB tem sido utilizado pela Prefeitura de Teresina desde 2014 e é uma ferramenta criada com o objetivo de conectar pessoas que desejam reportar e divulgar demandas de suas respectivas regiões, servindo como ponte entre a população e o poder público.

Usuários de Android e iOS podem baixar do aplicativo do COLAB gratuitamente em seus smartphones e compartilhar as demandas de seus bairros.

Não deixe de participar!

Fundação Wall Ferraz participa de reunião com Grupos de Travestis e Transexuais

A Fundação Wall Ferraz participou na manhã desta terça-feira (12) de uma reunião com o grupo de convivência de travestis e transexuais do Centro de Referência para Promoção da Cidadania LGBT do Estado, para discutir profissionalização e mercado de trabalho direcionada a grupos em situação de risco, através do Projeto Profissionalizar para Inserir, que visa qualificação e capacitação profissional voltada para públicos em situação de vulnerabilidade social e econômica.

“Foi um momento em que conversamos sobre mercado de trabalho e qualificação profissional destacando principalmente as ações da Fundação Wall Ferraz, com a oferta de uma política de qualificação democrática, distribuída em toda a cidade, abrangendo amplo público, sem distinção de gênero, sexo ou classe social na hora de matricular os alunos interessados nos cursos que ofertamos, pois, todos os cursos são inclusivos e abertos para os mais diversos públicos, inclusive o público Trans e LGBT’S, já atendidos pela FWF em diversos curso de profissionalização”, pontuou Heline Santos, Assessora Técnica da FWF.

“A partir do momento que a FWF se abre para dialogar sobre diversidade sexual e de gênero é mais uma visibilidade que a gente dá à nossa população de travestis e transexuais, uma vez que nosso grupo é marginalizado e nos faltam oportunidades de trabalho e acesso à educação. Quando pensa em transexual e travesti já vem à mente prostituição e não é bem assim que funciona, ” afirma Emanuelly Almeida, coordenadora do GPtrans.

O Centro de Referência para Promoção da Cidadania LGBT é um equipamento social de acolhimento, atendimento e encaminhamento de demandas de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais vítimas de violações de Direitos Humanos, promoção de ações afirmativas de cidadania, potencialização e articulação de políticas públicas e ações de enfrentamento a discriminação em razão de orientação sexual e identidade de gênero.

Fundação Wall Ferraz abre mais de 200 vagas em cursos realizados em parceria com entidades

Em parceria com entidades, a Fundação Wall Ferraz vai ofertar a segunda etapa de cursos do Projeto Profissionalizar Teresina. Ao todo, são 220 vagas distribuídas em 08 turmas em diferentes regiões da cidade. Os cursos de formação inicial e continuada, destinados principalmente a jovens e adultos de baixa renda, serão realizados de junho a outubro e as inscrições serão abertas na próxima segunda-feira, dia 11.

“Essa segunda oferta dos cursos do Projeto Profissionalizar Teresina, que será realizada com as entidades, favorece a descentralização das atividades realizadas pela FWF e fortalece os processos de educação popular nas comunidades”, pontua Nilza Melo,  presidente em exercício da Fundação Wall Ferraz.

Os cursos ofertados são: Operador De Microcomputador, Corte de Cabelo e Barbearia, Operador de Caixa, Assistente Administrativo, Corte e Costura em Tecido, Organizador e Eventos.

A gerente pedagógica da Fundação Wall Ferraz, Thayse Aguiar, destaca que o objetivo dos cursos e atender as demandas da população em diferentes bairros da capital levando serviços de excelência: “A Fundação Wall Ferraz trabalha em parcerias com entidades comunitárias, que são associações da sociedade civil. Essa nova parceria vai garantir a oferta de cursos que contemplam diversas áreas de atuação e oportunizar mais qualificação para os teresinenses. ”

Para ter acesso a lista completa de cursos e locais de realização e requisitos de escolaridade basta acessar o site da Fundação Wall Ferraz (www.fwf.teresina.pi.gov.br).

Confira aqui o Cronograma

Acolhidos da Fazenda da Paz participam do Workshop de Orientação Profissional da FWF

Cem acolhidos para tratamento de dependência química, na Fazenda da Paz, receberam orientações profissionais através do Workshop realizado pelo Balcão do Trabalhador. A atividade realizada na Fazenda Luz e Vida, na Cacimba Velha, tinha como objetivo levar informações de orientação profissional, a fim de preparar os acolhidos para enfrentar os processos de seleção do mercado de trabalho.

Átila Araújo, psicólogo do Balcão do Trabalhador, ressalta a importância de ações que buscam inserir pessoas em vulnerabilidade social: “A maioria dos acolhidos não tinha nenhuma preparação, nunca tinham participado de ações como esta. E o nosso objetivo é levar informações, conhecimento sobre o mercado de trabalho de forma que os acolhidos se sintam preparados e seguros para enfrentar o mercado de trabalho.

“É de grande importância essa parceria com a Fundação Wall Ferraz (FWF), pois infelizmente nossos acolhidos sofrem um grande preconceito social, geralmente entraram no mundo das drogas muito cedo e não tiveram a oportunidade de trabalho, nunca tiveram uma profissão. Esse workshop dá condições para que eles ingressem no mercado de trabalho em igualdade com outras pessoas que já passaram por essas experiências e por qualificações. Além disso, nós vemos o workshop como um complemento dos cursos profissionalizantes que eles fazem enquanto são atendidos”, pontua a Coordenadora de Projetos da Fazenda da Paz, Ingrid Medeiros.

O Workshop de Orientação Profissional é um projeto do Balcão do Trabalhador que visa a qualificação e orientação profissional para quem deseja uma melhor preparação para os processos de seleção realizados pelas empresas. O workshop acontece a cada 15 dias, é gratuito e aberto ao público.

 

Fundação Wall Ferraz promove oficinas para idosos do Centro Social Pedro Arrupe

A Fundação Wall Ferraz vai ofertar cursos e oficinas aos idosos atendidos pelo Centro Social Pedro Arrupe, localizado no bairro Vermelha, zona Sul de Teresina. Os cursos vão oportunizar qualificação e reforçar a importância do estímulo a iniciação produtiva.

As oficinas e cursos contemplam as áreas de Alimentação, Artesanato e Informática. Atualmente, o Centro Social possui 597 idosos cadastrados e ativos. Estas ações fazem parte do “Programa Começar de Novo”, instituído por lei pela Prefeitura Municipal de Teresina em maio deste ano que visa a qualificação e inserção de idosos no mercado de trabalho. Os cursos devem ter início em junho.

“As expectativas com essa nova parceria são as melhores, pois nosso objetivo não é só oferecer atividades físicas, mas, trabalhar todas as capacidades desses idosos e proporcionar que eles possam desenvolver outros conhecimentos através dessas novas atividades, oficinas e manejo de materiais”, diz a Assistente Social do Centro, Lívia Sousa.

Com os cursos e oficinas para os idosos eles poderão adquirir mais conhecimento e também visualizar uma oportunidade de geração de renda. “Ainda estamos finalizando o cronograma de cursos que devem iniciar no mês junho. Nosso objetivo é estimular esses idosos a iniciarem um processo de qualificação e fomentar seu interesse por novos conhecimentos”, explica a gerente Pedagógica da Fundação Wall Ferraz, Thayse Aguiar.

Após o encerramento dos cursos, os participantes irão receber certificados e terão o resultado dos trabalhos realizados apresentados ao longo do ano em datas comemorativas.