Parceria entre Lagoas do Norte e FWF oferece cursos para moradores de 13 bairros

A população que vive na região de abrangência do Programa Lagoas do Norte terá acesso a dois cursos profissionalizantes que possibilitarão qualificar mão de obra para o trabalho na construção. Através de uma parceria com a Fundação Wall Ferraz, serão ofertadas 50 vagas nos cursos de aplicador de revestimento cerâmico e pintor de obra.

Os (as) interessados (as) precisam ter pelo menos 18 anos, ensino fundamental incompleto, residir nos 13 bairros compreendidos pelo PLN e projeto Vila Bairro Segurança e estar desempregado. No ato da inscrição, é necessário que o candidato apresente a cópia da carteira de trabalho e comprovante de que reside nos bairros atendidos pelo Lagoas do Norte (Acarape, Aeroporto, Alto Alegre, Itaperu, Mafrense, Matadouro, Mocambinho, Nova Brasília, Olarias, Parque Alvorada, Poti Velho, São Francisco e São Joaquim).

“Dentro da abordagem multissetorial do Lagoas do Norte, o olhar para as comunidades em que ele está inserido é uma constante. Nisso, identificamos a procura de moradores por emprego e também a busca de mão de obra qualificada na própria região, que vem crescendo com edificações e urbanização. Por isso, decidimos fazer essa parceria para ofertar profissionalização para homens e mulheres que vivem nos 13 bairros que compõem o programa”, afirma Márcio Sampaio, diretor do Lagoas do Norte.

As inscrições ainda não têm data para serem iniciadas. Porém, os locais dos cursos já estão definidos. O curso de pintor de obras terá um total de 80 horas/aula e acontecerá no prédio da administração do Parque Lagoas do Norte. E o curso de aplicador de revestimento cerâmico será ministrado no Centro de Capacitação do bairro Parque Alvorada e totalizará 140 horas/aula.

“Mais uma vez nós confirmamos a nossa atenção com os moradores da região do Programa Lagoas do Norte. Um projeto como este leva para estas pessoas uma perspectiva real de mudança de vida através da profissionalização, considerando que o foco são pessoas que estão fora do mercado de trabalho”, pontua a presidente da Fundação Wall Ferraz, Samara Pereira.

Processo Seletivo de instrutores da Fundação Wall Ferraz teve mais de mil inscritos

A Fundação Wall Ferraz recebeu um total de 1.080 inscrições para o Processo Seletivo de instrutores que vão atuar nos cursos, oficinas, palestras e workshops que serão realizados ao longo do ano.  As inscrições foram realizadas no período de 11 a 15 de fevereiro no site da instituição e contemplaram as áreas alimentação, ambiente e saúde, artesanato, beleza e estética, confecção têxtil, gestão e negócios, idiomas, imagem, informática e eletrônica, infraestrutura e turismo e lazer.

As áreas e cursos com maior procura foram Formação Socioprofissional com 163 inscritos; Assistente Administrativo, 78 inscritos; Operador de Microcomputador com 71 inscritos e Assistente de Recursos Humanos com 67 inscritos.

Serão reservadas às pessoas com deficiência, em caso de aprovação, 5% do total de vagas que vierem a ser oferecidas, para cada cargo, durante o prazo de validade do processo seletivo, desde que a deficiência de que são portadoras seja compatível com as atribuições do cargo.

Entre as novidades na oferta os cursos para este ano estão: Assistente de Recursos Humanos, Auxiliar de Almoxarifado, Fotografia Digital e Prevenção de Perdas.

Outra novidade é que será realizado também o cadastramento de especialistas com destacado know-how para ministrarem workshops e palestras, visando o aperfeiçoamento profissional nas áreas de Gestão Financeira, Gestão de Pessoas, Gestão Estratégica, Gestão de Projetos Sociais, Liderança, Artesanato, Boas Práticas de Alimentação e Moda.

Cronograma

Nesta segunda-feira, 18 de fevereiro, termina o prazo para que os candidatos entreguem a documentação exigida no edital. Os documentos devem ser entregues no horário de 8h às 13h, na Gerência Pedagógica e de Capacitação da Fundação Wall Ferraz, localizada na praça Marechal Deodoro, nº 900, Centro de Teresina.

O resultado parcial do processo seletivo será divulgado no dia 1 de março, nas redes sociais e site da Fundação Wall Ferraz. O resultado final no dia 11 de março, e após o resultado os instrutores classificados para o cadastro de reserva passarão por uma formação pedagógica realizada pela FWF.

Qualifica Teresina desta segunda-feira vai abordar as características de um profissional intraempreendedor

O que é um intraempreendedor? Como ele ajuda as empresas? Como se tornar um intraempreendedor de sucesso? Segundo o convidado especial do Qualifica Teresina desta segunda-feira (18), Luis Eduardo, um profissional empreendedor é definido pelo seu perfil comportamental e tem um olhar diferenciado dos outros colaboradores.

“Intraempreendedor é aquele colaborador que tem a mentalidade do dono do negócio. Então nós vamos discorrer sobre o que é ser um intraempreendedor e mostrar que os colaboradores podem fazer muito mais coisas do que apenas chegar no horário e cumprir funções pré-determinadas”, pontua o convidado.

Luis Eduardo é Publicitário, pós-graduado em Gestão Empresarial, Consultor do Sebrae e Personal Coach. Também é membro da ABRACEM e possui experiência em diversas empresas e segmentos.

O Qualifica Teresina é desenvolvido pela Fundação Wall Ferraz em parceria com a Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom). O quadro vai ao ar toda segunda-feira dentro do programa Cultura Mix Primeira Edição na Rádio FM Cultura de Teresina, de 9h às 9h30 da manhã. A rádio pode ser sintonizada na frequência 107,9 MHz e o quadro tem transmissão ao vivo pela página da Fundação Wall Ferraz no Facebook.

Fundação Wall Ferraz leva serviços ao Teresina em Ação deste sábado (16)


 

Em mais uma edição do Teresina em Ação, realizada pela Prefeitura de Teresina, a Fundação Wall Ferraz se faz parceira e oferta serviços na área de artesanato e beleza. Durante todo o dia, a população do bairro Uruguai vai poder participar das oficinas de adereços carnavalescos e ainda usufruir dos serviços de corte de cabelo masculino e feminino e pintura de rosto para crianças.

O Teresina em Ação acontece neste sábado (16) na Praça da Morgação, bairro Uruguai, zona Leste de Teresina. Os serviços começam a ser ofertados a partir de 8h da manhã e seguem até as 17h. Em 2018, mais de 8 mil pessoas foram contempladas com os serviços ofertados pela Fundação Wall Ferraz durante o Teresina em Ação.

Entre os serviços ofertados durante o Teresina em Ação estão a emissão da 1ª e 2ª vias do RG, agendamento para emissão da Carteira de Trabalho, alistamento militar, emissão da Identidade Jovem, orientação para microempreendedor individual, educação ambiental, escolinha de trânsito, entre outras atividades.

O Teresina em Ação é realizado pela Prefeitura de Teresina, por meio da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi). Em 2017 e 2018 foram registrados cerca de 300 mil atendimentos em 17 edições do evento.

Inscrições para processo seletivo de instrutores da Fundação Wall Ferraz encerram nesta sexta-feira (15)

Encerram nesta sexta-feira (15) as inscrições para o processo seletivo de profissionais que irão atuar em cursos, oficinas, workshops e palestras ofertados pela Fundação Wall Ferraz em 2019. As inscrições são realizadas no site da instituição [www.fwf.teresina.pi.gov.br] e contemplam as áreas alimentação, ambiente e saúde, artesanato, beleza e estética, confecção têxtil, gestão e negócios, idiomas, imagem, informática e eletrônica, infraestrutura e turismo e lazer.

Após a inscrição o candidato terá até o dia 18 de fevereiro para entregar a documentação exigida no edital, no horário de 8h às 13h, na Gerência Pedagógica e de Capacitação, localizada na praça Marechal Deodoro, nº 900, Centro de Teresina.

Na última sexta-feira (8), foi divulgado no Diário Oficial do Município uma errata retificando algumas informações. Com a retificação, o curso/oficina de Artesanato em Materiais Recicláveis e o curso/oficina de Educação Ambiental também passam a compor o Edital e o curso de Prevenção Perdas passa a vigorar no Edital como Prevenção Perdas/Fiscal de Loja.

A formação de cadastro acontece para cursos e oficinas em 12 áreas e englobam mais de 50 cursos. Entre as novidades na oferta os cursos estão: Assistente de Recursos Humanos, Auxiliar de Almoxarifado, Fotografia Digital e Prevenção de Perdas.

Outra novidade é que será realizado também o cadastramento de especialistas com destacado know-how para ministrarem workshops e palestras, visando o aperfeiçoamento profissional nas áreas de Gestão Financeira, Gestão de Pessoas, Gestão Estratégica, Gestão de Projetos Sociais, Liderança, Artesanato, Boas Práticas de Alimentação e Moda.

Serão reservadas às pessoas com deficiência, em caso de aprovação, 5% do total de vagas que vierem a ser oferecidas, para cada cargo, durante o prazo de validade do processo seletivo, desde que a deficiência de que são portadoras seja compatível com as atribuições do cargo.

A remuneração da hora/aula de instrutores de curso/oficina com escolaridade correspondente ao Ensino Fundamental e Médio será no valor de R$ 26 e para instrutores com Ensino Superior Completo, desde que na respectiva área do curso/oficina para o qual está inscrito, será de R$ 32. Já para workshops e palestras, os instrutores deverão receber R$ 48, haja vista o seu know-how na área.

O resultado parcial do processo seletivo será divulgado no dia 1 de março, nas redes sociais e site da Fundação Wall Ferraz. O resultado final no dia 11 de março, e após o resultado os instrutores classificados para o cadastro de reserva passarão por uma formação pedagógica realizada pela FWF.

CONFIRA AQUI O EDITAL

ERRATA PROCESSO SELETIVO 2019

 

Balcão do Trabalhador realiza primeiro workshop do ano

 

Elaborar um bom currículo, enviar por email ou entregar pessoalmente, aguardar a entrevista com os recrutadores. Para quem busca colocação no mercado de trabalho, estar bem preparado para cada uma dessas etapas é um diferencial. E para quem deseja se preparar gratuitamente para os concorridos processos seletivos das empresas, a Fundação Wall Ferraz, por meio do Balcão do Trabalhador realiza o primeiro Workshop de Orientação Profissional de 2019 na próxima segunda-feira (21). O treinamento vai acontecer no auditório do IPMT, a partir de 9h da manhã.

Durante o Workshop serão abordados vários aspectos do processo de admissão, tais como: elaborar um currículo atrativo, marketing pessoal, como se comportar em uma entrevista de emprego e também serão discutidas as perguntas mais frequentes feitas pelos recrutadores. Além disso, os participantes também vão receber informações de como utilizar a internet e as mídias digitais em busca de oportunidades de emprego.

“Com o Workshop a gente busca diminuir as inseguranças dos candidatos que buscam colocação no mercado de trabalho. O ideal é que o candidato seja o mais claro e objetivo possível tanto ao construir o currículo como na hora da entrevista. Nada de mentir, falar de cursos que nunca fez, inventar experiências. Quando você tenta enganar o selecionador dando informações inverídicas já está dizendo que não é uma pessoa confiável. Tudo isso é discutido durante o workshop justamente para preparar as pessoas para todas as etapas de seleção”, afirmou Átila Araújo, psicólogo e instrutor da Fundação Wall Ferraz.

Para ter acesso aos serviços ofertados gratuitamente pelo Balcão do Trabalhador, basta entrar em contato direto através do telefone 3215 – 7814 ou se dirigir até a sede da instituição, localizada na rua Firmino Pires, número 379, sala 138, no Edifício Saraiva Center (IPMT), Centro Sul de Teresina.

O Balcão funciona de 7h30 às 13h30, de segunda a sexta-feira.

 

Qualifica Teresina vai discutir a política de qualificação profissional do município

Como tem sido realizada a política de qualificação em Teresina? Como as várias categorias profissionais tem atuado para a qualificação profissional? De que maneira a qualificação profissional pode ser um elemento gerador de oportunidade para o mercado de trabalho? Estes e outros questionamentos serão discutidos no Qualifica Teresina desta segunda-feira (17) com a gestora e presidente da Fundação Wall Ferraz, Samara Pereira.

Samara Pereira é Assistente Social formada pela UFPI, Especialista em Educação Profissional e Mestre em Políticas Públicas. Desde de 2007 é técnica concursada do Instituto Federal do Piauí(IFPI) e Docente do Ensino Superior. Tem experiência em gestão de programas de educação profissional na Rede Federal. Foi Superintendente Executiva da Fundação Wall Ferraz e atualmente é preside pela segunda vez a instituição.

O Qualifica Teresina é desenvolvido pela Fundação Wall Ferraz em parceria com a Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom). O quadro vai ao ar todas às segundas-feiras dentro do programa Cultura Mix Primeira Edição na Rádio FM Cultura de Teresina, de 9h às 9h30 da manhã. A rádio pode ser sintonizada na frequência 107,9 MHz e o quadro tem transmissão ao vivo pela página da Fundação Wall Ferraz no Facebook.

QualificaTur promove melhoraria no atendimento ao turista

Nos últimos cinco anos, a cidade de Teresina registrou um crescimento de 37% no número de visitantes que chegam à cidade. Dispor de profissionais qualificados e preparados para atender a esta demanda é uma diferencial. Em outubro deste ano, a Fundação Wall Ferraz em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo lançou mais uma etapa do programa QualificaTur, que tem como objetivo a profissionalização e desenvolvimento sustentável do meio turístico em Teresina.

Desenvolvido desde 2014, o projeto já ofertou cerca de 600 vagas em cursos profissionalizantes entre eles, Recepcionista o Serviço de Hospedagem, Garçom, Culinária Local e Relações Interpessoais. Em 2018 foram cem vagas nos cursos de Condutor de Turismo Local, Camareira, Doces e Trufas com Identidade Regional e Organizador de Eventos e foram realizados nos Centros de Capacitação da Vermelha, Itaperu e Parque Alvorada.

“O QualificaTur é um programa dirigido às pessoas que desejam atuar no segmento do turismo ou que já atuam, para que elas estejam efetivamente preparadas para oferecer serviços de qualidade para quem busca a cidade de Teresina, seja para lazer, passeio, trabalho ou para tratamento de saúde de saúde e assim prestar serviços de qualidade”, diz a Presidente da Fundação Wall Ferraz, Samara Pereira.

O Coordenador de Turismo da SEMDEC, Eneas Barros, fala da importância de qualificar quem, diariamente, lida com os turistas na capital: “Em 2019, nós devemos colocar em prática projetos de qualificação para taxistas na cidade na área de informações turísticas e qualidade no atendimento”, pontuou.

Um dos destaques do projeto é o curso de Condutor de Turismo Local, que aborda o turismo como atividade econômica e sustentável. Além disso, o curso apresenta os atrativos naturais, culturais e históricos de Teresina, e orienta sobre a postura que o profissional deve adotar para conduzir um trabalho receptivo de qualidade. Como atividade prática, os alunos realizam visitas a vários empreendimentos e entidades turísticas de Teresina, entre elas: Aeroporto, Rodoviária, Teatro, Igrejas, Hotéis, Museus, Praças e um passeio Turístico no Rio Parnaíba. A programação visa aproximar os alunos da rotina turística de Teresina e orientar sobre a postura que o profissional deve adotar para conduzir um trabalho receptivo de qualidade.

Raimundo Almeida, aluno do QualificaTur, ressalta sua satisfação em participar de um curso gratuito e com tanta qualidade: “Eu estou gostando muito do curso e pretendo continuar na área. Acho louvável a iniciativa de nos fazer visitar vários pontos turísticos da cidade para que a gente possa conhecer o local em que vamos prestar nossos serviços”, disse.

O QualificaTur proporciona que os alunos dos quatro cursos profissionalizantes tenham um novo olhar sobre a cidade de Teresina, desmistificando a ideia de que turismo é sinônimo apenas de praia. Com os cursos ofertados gratuitamente, a cidade passa a dispor de contingente de profissionais preparados para trabalhar no segmento turístico. O projeto segue em execução e algumas turmas terão aulas até janeiro.

Qualificação gratuita do município muda vida de jovem mãe

Ana Batista sempre demonstrou talento e habilidade para cozinhar. Arrumadinho, cachorro-quente, sopa, hambúrguer: tudo vendido na porta de casa. “Comecei quando tive meu primeiro filho. A tardinha, depois que o sol vai embora e a temperatura fica mais amena, coloco mesas e cadeiras na frente da minha casa e vendo tudo.” Mas com a família aumentando e aluguel pra pagar, todas as despesas da casa já não eram custeadas pelas vendas dos lanches e sem uma renda fixa, Ana sabia que precisava impulsionar seu trabalho autônomo.

Incentivada pela cunhada Ângela Ribeiro, em 2014, fez o curso de Doces e Salgados ofertado pela Fundação Wall Ferraz na AMA (Associação de Amigos dos Autistas do Piauí) do bairro Primavera. Grávida da terceira filha e receosa de não ter como sustentar a família, não pensou duas vezes e decidiu fazer sua matrícula. “Eu sempre pensava que a gravidez não seria um obstáculo, um empecilho pra minhas realizações. Então, enquanto meus filhos mais velhos estavam na escola eu aproveitava para fazer o curso.”

Depois, Ana começou lentamente a buscar novos clientes, mas continuou se aprimorando. Em 2016 a Fundação Wall Ferraz entrou de novo em sua vida. Fez o curso de Confeitaria no Centro de Capacitação do bairro Cerâmica Cil, zona sul de Teresina. Sem nem saber onde ficava exatamente o local do curso, Ana, dessa vez, cogitou não se matricular. “Soube que o bairro era muito distante, mas a vontade de aprender falou mais alto”, conta, lembrando que pegava dois ônibus para ir e dois para voltar. Até mesmo nesse momento aproveitava para adquirir conhecimento com a instrutora que também utilizava o transporte público.

“No início foi difícil, porque as pessoas ainda não conheciam muito bem o meu trabalho com doces e salgados. Comecei fazendo os bolos para a família nas festas de aniversários das crianças. Hoje é gratificante ver meu desenvolvimento, ver como eu melhorei minha produção ao longo desse tempo. E eu não penso em parar. Quero sempre me aperfeiçoar”, conta, empolgada.

Após os cursos pela Fundação Wall Ferraz os números de Ana cresceram. Sua renda aumentou cerca de 80% e ela aceita encomendas de até 2.500 salgados. Os bolos, em sua maioria com temática infantil, chegam a custar até R$ 600,00 dependendo das exigências dos clientes. “Eu não paro. Tudo o que o cliente me pede, eu faço. Faço almoços, lanches, jantar para aniversários de 50 anos, 80 anos, batizados, mas a minha especialidade e fonte principal de renda é mesmo os bolos”.

Aos 34 anos e casada há oito, Ana ressalta que sua maior motivação para ir atrás de seus sonhos e objetivos são os filhos. “Tudo o que eu faço é por eles. Sou extremamente preocupada com a educação das crianças. Graças aos meus almoços, lanches e bolos nós sempre pudemos cumprir nossas obrigações com a escola. ”

Mulher, mãe, esposa, trabalhadora autônoma, Ana tem muitos sonhos: quer casa própria, um espaço adequado para trabalhar e colocar em prática todo conhecimento adquirido. Ela batalha muito pra alcançar isso. Sua rotina é intensa. “Eu viro a noite trabalhando mas não recuso encomendas. Com três filhos, tudo se torna mais trabalhoso. Cuido de casa, ensino dever da escola, lido com birras dos filhos e ainda sou uma esposa dedicada”. Rotina de uma supermulher.

Como ela, muitas outras mulheres que participaram dos cursos de capacitação da Fundação Wall Ferraz contam histórias de superação. Este ano, o Projeto Profissionalizar Teresina qualificou mais de 2 mil teresinenses, em sua maioria mulheres, nos cursos de Corte de Cabelo e Escova, Manicure, e Operador de Call Center e Microcomputador, entre outros.

“A política de qualificação da Fundação Wall Ferraz oportuniza que mães, mulheres, como a Ana explorem seus talentos e sua vocação a partir de capacitação que favoreça seu acesso ao mercado de trabalho”, pontua a presidente da Fundação Wall Ferraz, Samara Pereira.

Projeto de capacitação profissional ofertou cursos para pessoas com deficiência e vulnerabilidade social

Mais que qualificar, incluir. Em 2018, o Profissionalizar para Inserir nasceu com a principal missão de levar qualificação profissional e cidadania para pessoas com deficiência e em situação de risco e vulnerabilidade social. O projeto desenvolve uma política dirigida com base em demandas específicas, construídas de maneira coletiva com as representações de cada segmento para a realização de uma capacitação cada vez mais inclusiva.

O projeto ofertou 160 vagas em 5 cursos, contemplando mulheres em situação de violência, pessoas com deficiência e seus familiares, pessoas em situação de rua, em tratamento de câncer, dependentes químicos e jovens em cumprimento de medidas socioeducativas. Em sua primeira etapa o projeto ofertou os cursos de Artesanato em Feltro, Artesanato em Mosaico, Artesanato em Papel, Pintura em Tecido, Corte de Cabelo Masculino e Barbearia e Manicure e Pedicure.

“O Profissionalizar para Inserir foi lançado em 2018 com o objetivo de alcançar segmentos sociais que se encontram de alguma forma excluídos dentro da nossa sociedade. Os cursos que foram oferecidos proporcionaram para esses grupos conhecimentos numa dada área, para o desenvolvimento de uma atividade produtiva, gerando uma oportunidade não apenas de qualificação profissional, mas de ressignificação do seu lugar na sociedade, das suas possibilidades. A nossa preocupação foi ofertar cursos que tanto pudessem gerar esse sentimento de oportunidade e que também trouxessem um resultado e um retorno financeiro mais imediato, por isso a escolha por cursos na área de artesanato, alimentação, beleza. Cursos, que de que maneira geral, tem uma aceitação no campo da produção e um retorno financeiro muito rápido”, pontua a presidente da Fundação Wall Ferraz, Samara Pereira.

Ao todo, onze organizações sociais e governamentais parceiras receberam os cursos de qualificação profissional ofertados pela Fundação Wall Ferraz. São elas: Associação dos Cadeirantes de Teresina (ASCAMTE), Centro de Convivência Saber Viver com o projeto Amor de Tia, Centro de Convivência Saber Viver, (CAPS) III, CAPS AD, Centro de Referência Especializado da Assistência Social (CREAS), Casa do Oleiro, Casa Esperança e Vida, Casa do Caminho, Centro de Referência Esperança Garcia, Centro POP e Associação Pestalozzi.

Para Elimária Marques, Assessora Técnica da Fundação Wall Ferraz, o “Profissionalizar para Inserir” representa uma oportunidade de profissionalização para grupos que muitas vezes são desacreditados: “O que esses grupos precisam é de motivação e oportunidade para despertarem seus talentos, desenvolverem suas habilidades e progredir profissional e intelectualmente. É um processo contínuo, que tem evoluído paulatinamente e os resultados são benéficos para todos os envolvidos”, afirma.

Para o próximo ano, o Profissionalizar para Inserir terá continuidade atendendo os segmentos que já foram beneficiados e com previsão de atendimento a novas demandas de grupos específicos da capital, fortalecendo as ações de inclusão socioprodutiva e democratização das oportunidades de qualificação entre os teresinense.