Inscrições para o Programa Profissionalizar Teresina começam hoje (9)

Em parceria com associações e conselhos comunitários, a Fundação Wall Ferraz inicia nesta segunda-feira (09) as inscrições para mais uma oferta de cursos do Programa Profissionalizar Teresina. Ao todo, são 200 vagas distribuídas em turmas, que vão contemplar sete bairros da capital.

A Gerente Pedagógica da FWF, Thayse Aguiar, destaca a importância de atender as demandas da população em diferentes bairros da capital. “Essa nova parceria da Fundação Wall Ferraz com as associações comunitárias vai garantir a oferta de cursos que contemplam diversas áreas de atuação profissional e ainda oportuniza empreendedorismo, iniciativa autônoma. Desta forma, os alunos, após a conclusão do curso, podem buscar inserção no mundo do trabalho, seja através de maneira formal ou por conta própria” explica.

Os cursos contemplam as áreas de informática, gestão e negócios, atendimento e artesanato. São eles: Operador de Microcomputador, Assistente Administrativo, Arte e Decoração com Balões, Recepcionista e Vendedor.

Os cursos de formação inicial e continuada ofertados pela Fundação Wall Ferraz são totalmente gratuitos e garantem capacitação de qualidade aos teresinenses, principalmente jovens e adultos de baixa renda. As aulas terão início em agosto.

O Programa Profissionalizar Teresina é voltado para jovens e adultos em geral, visando formação profissional que garanta a conquista oportunidades no mundo do trabalho, seja através do trabalho formal e/ou de iniciativa autônoma.

Informações sobre cursos disponíveis, locais de realização e inscrição podem ser conferidos no cronograma.

Confira o cronograma completo.

Profissionalizar para Inserir leva capacitação para cadeirantes de Teresina

Vinte membros da Associação dos Cadeirantes de Teresina (Ascamte) iniciaram o curso de Artesanato em Papel ofertado pela Fundação Wall Ferraz. A parceria entre as instituições visa dar oportunidade de qualificação profissional e incentivar a iniciação produtiva e o empreendedorismo. O curso tem carga horária de 30 horas e será realizado de junho a setembro.

O curso faz parte do Projeto Profissionalizar para Inserir, que tem como objetivo levar profissionalização a públicos em situação de vulnerabilidade social e desenvolver uma política dirigida a grupos com demandas específicas, construída de maneira coletiva com as representações do segmento para a realização de uma capacitação de qualidade e cada vez mais inclusiva.

“O curso tem sido uma grande surpresa, pois muitos de nós nunca tínhamos tido nenhum contato com cursos na área de artesanato. Nossas expectativas são enormes e todos já querem iniciar as aulas práticas. A Fundação Wall Ferraz está de parabéns por nos proporcionar este momento ímpar, ” relatou o presidente da Ascamte, Wilson Gomes.

“Essa parceria com a Ascamte busca atender demandas especificas desse grupo, promover capacitação e avançar na perspectiva de inclusão no mercado de trabalho e autonomia produtiva”, pontua Nilza Melo, presidente em exercício da Fundação Wall Ferraz.

Além da Ascamte, a Fundação Wall Ferraz vai levar capacitação e qualificação profissional a mais dez instituições parceiras. São elas: Espaço de Convivência Amor de Tia, CAPS III, CAPS AD, CREAS, Casa do Oleiro, Casa Esperança e Vida, Casa do Caminho, Centro de Referência Esperança Garcia, Centro POP e Associação Pestalozzi. Desta forma, o Projeto Profissionalizar para Inserir levará cursos e oficinas de formação inicial e continuada às mulheres vítimas de violência, dependentes químicos, juventude negra, população em situação de rua, entre outros públicos em vulnerabilidade e risco social.

 

 

 

Qualifica Teresina desta segunda será sobre “Vendedor Empreendedor e seu papel no século XXI”

A profissão de vendedor é a mais antiga do mundo e ao longo dos anos passa por transformações constantes no mercado, exigindo cada vez mais do profissional, criatividade e inovação. Jose de Ribamar, o convidado especial desta segunda-feira (04) no Qualifica Teresina, irá abordar o papel do vendedor empreendedor no mercado atual, orientando e dando dicas de como se destacar nesta área adotando posturas e atitudes empreendedoras e criando mecanismos diferenciados de vendas. Também serão divulgadas oportunidades de trabalho através do Balcão do Trabalhador e site Themos Vagas.

José de Ribamar Miranda é Graduado em Ciências Econômicas, Gerente de Planejamento na Secretaria de Estado de Saúde do Piauí e Instrutor de Cursos Técnicos.

O Qualifica Teresina vai ao ar todas às segundas-feiras dentro do programa Cultura Mix Primeira Edição na Rádio FM Cultura de Teresina, 107,9 MHz de 9h às 9:30 da manhã com transmissão ao vivo pela FanPage da Fundação Wall Ferraz no Facebook. Curta e acompanhe: http://bit.ly/FunWallFerraz

Projeto “Profissionalizar para Inserir” vai qualificar cadeirantes de Teresina

Em busca de atender as demandas de promoção de capacitação e avançar na perspectiva de inclusão no mercado de trabalho, a Fundação Wall Ferraz, através do projeto “Profissionalizar para Inserir”, vai ofertar oportunidades de ingresso das pessoas com deficiência em turmas específicas de Artesanato em Papel a fim de reforçar a importância do estímulo a iniciação produtiva e empreendedorismo. O curso deve ter início em junho.

Em reunião realizada com representantes da Ascamte (Associação de Cadeirantes do Município de Teresina) e assessores técnicos da FWF foram ouvidas as demandas do grupo e as adequações de horários que devem ser feitas para que o atendimento seja viabilizado.

“Esse curso de Artesanato em Papel, ofertado pela Fundação Wall Ferraz a Ascamte tem como principal finalidade habilitar os cadeirantes para uma atividade produtiva, de modo que após esse curso o grupo possa desenvolver atividades no ramo autônomo, de empreendedorismo, melhorando sua renda, obtendo independência financeira”, pontua a Assessora Técnica da Fundação Wall Ferraz, Elimária Marques.

“O curso na área de artesanato é bastante viável para os cadeirantes que querem uma renda, que querem aprender e empreender”, afirma o presidente Ascamte, Wilson Gomes.

A Fundação Wall Ferraz, que através do projeto “Profissionalizar para Inserir”, também oferece formação inicial e continuada às mulheres vítimas de violência, dependentes químicos, juventude negra e população LGBT, visando sua profissionalização e inserção no mercado de trabalho desenvolve uma política dirigida também aos deficientes com base em suas demandas específicas e construídas de maneira coletiva com as representações do segmento para a realização de uma capacitação mais efetiva e de qualidade.

 

FWF inicia segunda etapa do projeto Parceiros da Profissionalização

Buscando sempre ofertar educação profissional ao teresinenses, a Fundação Wall Ferraz (FWF) em parceria com a Fundação João Alves de Deus (Funjad), inicia a nova etapa do projeto Parceiros da Profissionalização. Nesta segunda etapa estão sendo disponibilizadas 80 vagas para cursos em diferentes áreas. As inscrições são gratuitas, tem início nesta sexta-feira, dia 23 e serão realizadas na sede da Funjad, localizada, no bairro São Joaquim, zona Norte de Teresina.

A parceria entre a FWF e a FUNJAD tem garantido a oferta de cursos com resultados bastante positivos buscando sempre levar capacitação e oportunidade de inserção no mercado de trabalho. Esse é o quinto ano em que se consolida essa parceria, que já garantiu a qualificação profissional para mais de 400 jovens e adultos

Os cursos ofertados são de Eletricista Predial, Refrigeração e Climatização, Bolsa Artesanal em Tecido e Artesanato em EVA. Para matrícula o interessado deve apresentar cópia do RG, CPF, Comprovante de endereço e comprovante da escolaridade.

Os alunos irão receber material didático básico gratuitamente e terão o acompanhamento de instrutores durante todo o curso com aulas práticas e teóricas. Ao terminarem os cursos, os alunos estarão aptos a colocar em prática o conteúdo aprendido em sala de aula e ingressarem no mercado de trabalho.

CLIQUE AQUI E CONFIRA OS CURSOS DISPONÍVEIS

FWF realiza reunião com instrutoras dos cursos de artesanato

A equipe técnica da Fundação Wall Ferraz (FWF) se reuniu na manhã desta terça-feira, 27, com instrutoras dos cursos de artesanato e atividades manuais para o planejamento de ações de cidadania que vão acontecer no mês de Março nos Centros de Capacitação da Fundação em diversos bairros de Teresina e também em parceria com organizações da sociedade civil e secretarias do município que solicitaram atividades de oficina produtiva para mulheres em Março.

“Essas oficinas produtivas tem como objetivo inserir as alunas em alguma atividade de natureza manual, despertar nessas mulheres a vocação para essas atividades e divulgar as alternativas e opções de cursos que nós temos em nossa grade de cursos na FWF. Durante todo o ano de 2017 nós realizamos várias oficinas de iniciação produtiva e o resultado tem sido bastante positivo”, afirmou Samara Pereira, Presidente da Fundação Wall Ferraz.

“No mês destinados as mulheres o intuito dessas oficinas é despertar vocações para atividades manuais de modo que ao final das oficinas essas alunas tenham interesse em participar dos cursos mais aprofundados de artesanato que são oferecidos pela Fundação, com formação maior e a partir de então  passem a confeccionar esses produtos e gerarem renda”, conclui a gerente de capacitação da FWF, Thayse Aguiar.