No início deste mês, o programa Profissionalizar Mulher abriu mais de 100 vagas em cursos de capacitação profissional. Em sua primeira edição mais de mil mulheres foram qualificadas para o mercado de trabalho. A aula inaugural do programa acontece nesta quarta-feira (19), às 16h no Palácio da Música.

Nesta segunda etapa do programa, os cursos ofertados contemplam as áreas de Alimentação, Beleza, Infraestrutura e Mídias digitais. São eles: Salgadeira, Corte de Cabelo e escova, Manicure e Pedicure, Eletricista Predial e Marketing em Mídias Sociais. Os cursos são realizados em cinco Centros de Capacitação nos bairros Dirceu II, Leonel Brizola, Parque Brasil, Piçarreira e Satélite.

Um dos diferencias desta nova etapa do Profissionalizar Mulher é a oferta de 25% das vagas para mulheres em situação de vulnerabilidade e risco social atendidas pela rede de enfrentamento à violência em Teresina.

“Queremos oferecer para as mulheres teresinenses oportunidades de crescimento pessoal e profissional. E mais ainda, fazer com que elas vejam sua importância em nossa sociedade, que saibam das suas capacidades, dos seus direitos. Com os cursos de profissionalização elas vão ter a chance de aprender uma profissão, se inserir no mercado de trabalho formal ou mesmo desenvolver atividades autônomas”, afirma a presidente da fundação Wall Ferraz, Samara Pereira

A secretária de Políticas Públicas para Mulheres, Macilane Gomes fala da importância da qualificação profissional para empoderamento econômico e inserção no mercado de trabalho: “O projeto é pensado para atender as diversas demandas dessas mulheres, então temos cursos nas áreas de beleza, alimentação informática, em horários e dias da semana diferentes e que. 25% das vagas são destinadas para as mulheres atendidas pela rede de enfretamento a violência, o que a gente observa é que muitas vezes essa violência é atrelada a essa dependência financeira por seus parceiros. Então rompendo essa barreira da dependência também podemos romper a barreira do silêncio de quem vive essa situação”, pontua.

O Projeto Profissionalizar Mulher é desenvolvido pela Fundação Wall Ferraz e Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres. Na primeira fase do programa, de 2013 a 2015, mais de 1.000 mulheres foram qualificadas em diversas áreas, incluindo algumas tidas como exclusivas do universo masculino, como é o caso da Construção Civil.

 

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).