Balcão do Trabalhador realiza primeiro workshop do ano

 

Elaborar um bom currículo, enviar por email ou entregar pessoalmente, aguardar a entrevista com os recrutadores. Para quem busca colocação no mercado de trabalho, estar bem preparado para cada uma dessas etapas é um diferencial. E para quem deseja se preparar gratuitamente para os concorridos processos seletivos das empresas, a Fundação Wall Ferraz, por meio do Balcão do Trabalhador realiza o primeiro Workshop de Orientação Profissional de 2019 na próxima segunda-feira (21). O treinamento vai acontecer no auditório do IPMT, a partir de 9h da manhã.

Durante o Workshop serão abordados vários aspectos do processo de admissão, tais como: elaborar um currículo atrativo, marketing pessoal, como se comportar em uma entrevista de emprego e também serão discutidas as perguntas mais frequentes feitas pelos recrutadores. Além disso, os participantes também vão receber informações de como utilizar a internet e as mídias digitais em busca de oportunidades de emprego.

“Com o Workshop a gente busca diminuir as inseguranças dos candidatos que buscam colocação no mercado de trabalho. O ideal é que o candidato seja o mais claro e objetivo possível tanto ao construir o currículo como na hora da entrevista. Nada de mentir, falar de cursos que nunca fez, inventar experiências. Quando você tenta enganar o selecionador dando informações inverídicas já está dizendo que não é uma pessoa confiável. Tudo isso é discutido durante o workshop justamente para preparar as pessoas para todas as etapas de seleção”, afirmou Átila Araújo, psicólogo e instrutor da Fundação Wall Ferraz.

Para ter acesso aos serviços ofertados gratuitamente pelo Balcão do Trabalhador, basta entrar em contato direto através do telefone 3215 – 7814 ou se dirigir até a sede da instituição, localizada na rua Firmino Pires, número 379, sala 138, no Edifício Saraiva Center (IPMT), Centro Sul de Teresina.

O Balcão funciona de 7h30 às 13h30, de segunda a sexta-feira.

 

Profissionalizar para Inserir é um dos indicados ao Prêmio Piauí de Inclusão Social

O projeto Profissionalizar para Inserir foi indicado ao Prêmio Piauí de Inclusão Social por suas ações realizadas para atender pessoas em situação de risco e vulnerabilidade social. O projeto concorre pela categoria Governamental. O prêmio é uma realização do Sistema Meio Norte de Comunicação e está na 14ª edição.

Desenvolvido desde o ano passado, o projeto ofertou 160 vagas em 5 cursos profissionalizantes, contemplando mulheres em situação de violência, pessoas com deficiência e seus familiares, pessoas em situação de rua, em tratamento de câncer, dependentes químicos e jovens em cumprimento de medidas socioeducativas. Em sua primeira etapa o projeto ofertou os cursos de Artesanato em Feltro, Artesanato em Mosaico, Artesanato em Papel, Pintura em Tecido, Corte de Cabelo Masculino e Barbearia e Manicure e Pedicure.

Ao todo, onze organizações sociais e governamentais parceiras receberam os cursos de qualificação profissional. São elas: Associação dos Cadeirantes de Teresina (ASCAMTE), Centro de Convivência Saber Viver com o projeto Amor de Tia, CAPS III, CAPS AD, Centro de Referência Especializado da Assistência Social (CREAS), Casa do Oleiro, Casa Esperança e Vida, Casa do Caminho, Centro de Referência Esperança Garcia, Centro POP e Associação Pestalozzi.

O “Profissionalizar para Inserir” representa uma oportunidade de profissionalização para grupos que muitas vezes são desacreditados. O que esses grupos precisam é de motivação e oportunidade para despertarem seus talentos, desenvolverem suas habilidades e progredir profissional e intelectualmente. Essa indicação é mais uma prova do trabalho que a Fundação tem em qualificar e incluir os mais diversos grupos. É um processo contínuo, que tem evoluído paulatinamente e os resultados são benéficos para todos os envolvidos”, pontua Samara Pereira, presidente da Fundação Wall Ferraz.

A solenidade do Prêmio Piauí de Inclusão Social será realizada no dia 31 de janeiro, no Auditório Sucesso, localizado na Av. Frei Serafim às 19h. O evento será transmitido ao vivo pela TV Meio Norte e mostrará a entrega dos prêmios às experiências exitosas na área social, entre empresas, cooperativas, associações, empreendedores individuais, instituições e organizações governamentais e não governamentais.

 

No bairro Água Mineral, alunos concluem curso realizado com recursos do Orçamento Popular


Em novembro de 2018, a comunidade do bairro Água Mineral foi beneficiada com 30 vagas para o curso profissionalizante de Agente de Portaria. O curso realizado pela Fundação Wall Ferraz através do Orçamento Popular de Teresina, aconteceu na sede da Associação Comunitária de moradores do bairro e foi concluído nesta semana.

Durante o curso de 80 horas/aulas, os alunos puderam conferir que a rotina de um Agente de Portaria vai além do monitoramento e controle de acesso de pessoas, mercadorias e veículos e sistemas eletrônicos de segurança.

Para quem busca destaque na área, o instrutor Evandro Dórea recomenda que o profissional faça cursos voltados para proteção, identificação de indivíduos suspeitos e técnicas de abordagem. “Um bom Agente de Portaria deve ser atencioso, responsável, pontual e ter um bom relacionamento humano. Lidar com pessoas de diferentes níveis sociais e intelectuais é uma função diária desse profissional. Portanto, ele terá que saber se relacionar bem com todas elas”, pontua o instrutor da Fundação Wall Ferraz.

“O objetivo da Fundação Wall Ferraz é oportunizar melhoria de vida para os teresinenses através da qualificação profissional. Com recursos do Orçamento Popular podemos fortalecer ainda mais as políticas de qualificação do município e levar cursos sugeridos pela própria comunidade, promovendo qualificação e reforçando o nosso compromisso com os teresinenses”, afirma a presidente da Fundação Wall Ferraz, Samara Pereira.

No ano passado, a Fundação Wall Ferraz qualificou mais de 200 pessoas através do Orçamento Popular de Teresina nos cursos de Agente de Portaria, Design de Sobrancelha, Manicure e Pedicure, Vendedor, Espanhol, Doces e Trufas e Arte e Decoração com Balões.

O Orçamento Popular é um mecanismo implantado pela Prefeitura de Teresina para garantir participação popular na resolução das demandas das comunidades. É instrumento que permite que a comunidade participe de forma ativa e democrática da gestão pública, aproximando gestores e população, que indica, através das entidades comunitárias, quais obras e serviços são mais necessários e urgentes em suas regiões.

Todos os cursos ofertados pela Fundação Wall Ferraz são gratuitos e garantem capacitação de qualidade aos teresinenses, principalmente jovens e adultos de baixa renda, fomentando a inclusão socioprodutiva’, geração de renda e melhoria de qualidade de vida.

Os cursos profissionalizantes são realizados nas sedes das entidades parceiras e nos 12 Centros de Capacitação Profissional localizados nos bairros Parque Alvorada, Parque Brasil, Poty Velho, Itaperu, Leonel Brizola, Matadouro, Redenção, Cerâmica Cil, Vermelha, Piçarreira, Satélite e Dirceu.

Alunos concluem curso do programa QualificaTur

Depois de três meses de aula, os alunos do programa QualifcaTur concluíram nesta quinta-feira (10) o curso de Condutor de Turismo Local realizado no Centro de Capacitação do bairro Vermelha. O programa é fruto da parceria entre Fundação Wall Ferraz e Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec) e visa a profissionalização e desenvolvimento sustentável do meio turístico em Teresina. Durante o curso, os alunos foram orientados sobre a postura que o profissional deve adotar para desempenhar um trabalho receptivo de qualidade.

“Um dos principais assuntos abordados no curso é o turismo como atividade econômica e sustentável. A ideia é fazer com que os alunos abram os olhos para as potencialidades existentes na capital, apresentando os atrativos naturais, culturais e históricos de Teresina”, pontua instrutora da Fundação Wall Ferraz, Flávia Jeany Santos.

Segundo a Semdec Teresina registrou nos últimos cinco anos um crescimento de 37% no número de visitantes que chegam à cidade pelos mais diversos motivos. Pensando na expansão do setor em Teresina e em promover bons serviços aos que a visitam os alunos tiveram uma oficina de inglês realizada simultaneamente com as aulas do curso. O objetivo principal foi promover a comunicação em língua inglesa, utilizando estruturas, expressões e vocabulário do nível inicial em linguagem oral, de modo a proporcionar mais qualidade aos serviços prestados aos turistas.

Raimundo Almeida, aluno do QualificaTur, ressalta sua satisfação em participar de um curso gratuito e com tanta qualidade: “Eu gostei muito do curso e pretendo continuar na área. Achei louvável a iniciativa de termos feito visitas em vários pontos turísticos da cidade. Foi muito importante para que pudéssemos conhecer o local em que vamos prestar nossos serviços. O curso surpreendeu muito, tanto pela qualidade como pelo empenho dos instrutores,” disse.

Desenvolvido desde 2014, sempre em parceria a Semdec, o projeto já ofertou mais de 600 vagas em cursos profissionalizantes entre eles, Recepcionista de Hospedagem, Garçom, Culinária Local e Relações Interpessoais.

Em 2018 foram ofertadas cem vagas nos cursos de Condutor de Turismo Local, Camareira, Doces e Trufas com Identidade Regional e Organizador de Eventos, realizados gratuitamente nos Centros de Capacitação dos bairros Vermelha, Itaperu e Parque Alvorada.

 

Balcão do Trabalhador presta serviços gratuitos de orientação profissional

A busca pelo tão desejado emprego passa por várias etapas. Para o candidato, o trabalho vai desde a elaboração do currículo até a temida entrevista com os recrutadores.  Estar bem preparado para enfrentar cada uma dessas etapas pode fazer toda a diferença. Em Teresina, o Balcão do Trabalhador oferece um serviço gratuito de orientação profissional que auxilia quem busca um melhor desempenho na hora de enfrentar os processos seletivos das empresas. O primeiro workshop deste ano vai acontecer dia 21, a partir de 9h da manhã no auditório do IPMT, Centro de Teresina.

Aberto ao público e gratuito, o workshop de orientação profissional é direcionado às pessoas que buscam oportunidade de inserção no mercado de trabalho. Realizado a cada quinze dias, o treinamento fornece aos profissionais orientações e experiências práticas que facilitem os processos de seleção das empresas.

“As atividades realizadas pelo Balcão do Trabalhador proporcionam ao teresinense informações que o deixe mais preparados e seguro para enfrentar processos de seleção das empresas. Desta forma, poderão ter maior possibilidade de êxito na conquista de uma vaga”, pontua o psicólogo e instrutor, do Balcão do Trabalhador, Atila Araújo.

Criado pela Fundação Wall Ferraz em 2014, o Balcão do Trabalhador realizou 60 workshops de orientação profissional em 2018, beneficiando mais de 2500 pessoas. Entre os participantes estão o público em geral, alunos da Fundação Wall Ferraz e grupos em situação de vulnerabilidade social como pessoas em tratamento de dependência química, jovens em cumprimento de medidas socioeducativas e mulheres em situação de violência.

Para ter acesso aos serviços ofertados gratuitamente pelo Balcão do Trabalhador, basta entrar em contato direto através do telefone 3215 – 7814 ou se dirigir até a sede da instituição, localizada na rua Firmino Pires, número 379, sala 138, no Edifício Saraiva Center (IPMT), Centro Sul de Teresina.

O Balcão funciona de 7h30 às 13h30, de segunda a sexta-feira.

 

Qualificação profissional gratuita contribui para melhoria de vida dos teresinenses

A qualificação profissional é uma ferramenta fundamental para as pessoas que almejam conquistar sucesso no mundo do trabalho. Seja para quem busca inserção no mercado formal ou mesmo quem desenvolve atividades autônomas, estar bem preparado para realizar as atividades pode fazer toda a diferença. Em Teresina, a população pode contar com os serviços gratuitos ofertados pela Fundação Wall Ferraz, quem em 2018, beneficiou mais de 15 mil pessoas com oficinas, cursos profissionalizantes e ações realizadas em todas as zonas da cidade.

Ana Batista fez o curso de Confeitaria no Centro de Capacitação do bairro Cerâmica Cil. Hoje, quase três anos após a conclusão do curso, aceita encomendas de 2500 salgados e seus bolos chegam a custar até 600 reais e colhe os frutos de sua determinação e força de vontade: “No início foi difícil porque as pessoas ainda não conheciam muito bem o meu trabalho. Comecei fazendo os bolos para a família nas festas de aniversários das crianças. Hoje é gratificante ver meu desenvolvimento, ver como eu melhorei minha produção ao longo desse tempo. E eu não penso em parar. Quero sempre me aperfeiçoar”, afirma com confiança.

“Através dos cursos que são ofertados pela Fundação Wall Ferraz, eu vou tendo a oportunidade de me qualificar mais e mais. O primeiro curso que fiz foi o de Maquiagem e logo comecei a trabalhar na área da beleza. Hoje já tenho meu próprio negócio e está dando tão certo que já estou ampliando e fazendo um ponto comercial. Hoje minhas clientes podem contar com serviços de maquiagem, Manicure e Pedicure e também Corte e Escova graças aos cursos que fiz pela FWF”, afirma Suzane Alves, que concluiu o curso de Corte de Cabelo e Escova realizado no Centro de Capacitação do bairro Matadouro, zona Norte de Teresina.

Entre os projetos desenvolvidos gratuitamente pela Fundação Wall Ferraz estão o Profissionalizar Teresina, Profissionalizar Mulher, Profissionalizar para Inserir, Capacitação para Produtividade e Renda e Projeto QualificaTur

“A política de qualificação profissional da Fundação Wall Ferraz oportuniza que que os teresinenses explorem seus talentos e sua vocação a partir de capacitação que favoreça seu acesso ao mercado de trabalho”, pontua a Superintendente Executiva da Fundação Wall Ferraz, Nilza Melo.

Os cursos são realizados nas sedes das entidades parceiras e nos 12 Centros de Capacitação Profissional localizados nos bairros Parque Alvorada, Parque Brasil, Poty Velho, Itaperu, Leonel Brizola, Matadouro, Redenção, Cerâmica Cil, Vermelha, Piçarreira, Satélite e Dirceu.

Todos os cursos ofertados pela Fundação Wall Ferraz são gratuitos e garantem capacitação de qualidade aos teresinenses, principalmente jovens e adultos de baixa renda, fomentando a inclusão socioprodutiva, geração de renda e melhoria de qualidade de vida.

 

 

Fundação Wall Ferraz realizou mais de 15 mil atendimentos em 2018

Formação profissional, oportunidade de geração de emprego e renda, inclusão.   Ao longo deste ano, a Fundação Wall Ferraz colocou em prática vários projetos que fortalecem a política de qualificação profissional realizada pelo município de Teresina. Os cursos de formação inicial e continuada contemplaram as mais diversas áreas de atuação, como Alimentação, Beleza e Estética, Gestão, Infraestrutura, Ambiente e Saúde e Informática, beneficiando mais de 15 mil teresinenses.

Um dos destaques foi o Profissionalizar Teresina. Com 28 cursos ofertados, o programa beneficiou mais de 2 mil jovens e adultos em todas as zonas da cidade levando cursos de formação profissional com possibilidade real de retorno imediato na geração de renda e inserção no mercado de trabalho formal.

Em 2018, o Profissionalizar para Inserir nasceu com a principal missão de levar qualificação profissional e cidadania para pessoas com deficiência e em situação de risco e vulnerabilidade social. O Profissionalizar para Inserir ofertou 160 vagas em 5 cursos, contemplando mulheres em situação de violência, pessoas com deficiência e seus familiares, pessoas em situação de rua, em tratamento de câncer, dependentes químicos e jovens em cumprimento de medidas socioeducativas. Em sua primeira etapa o projeto ofertou os cursos de Artesanato em Feltro, Artesanato em Mosaico, Artesanato em Papel, Pintura em Tecido, Corte de Cabelo Masculino e Barbearia e Manicure e Pedicure.

Durante todo o segundo semestre deste ano, os residentes do Portal da Alegria VI-B, beneficiários do programa habitacional “Minha Casa, Minha Vida”, foram contemplados com o Projeto de Capacitação para Produtividade e Renda. No projeto, foram distribuídas 190 vagas em oito cursos profissionalizantes. São eles: Agente de Portaria, Assistente Administrativo, Corte de Cabelo e Escova, Depilação, Decoração com Balões, Bombeiro Hidráulico, Operador de Microcomputador e Técnicas de Vendas.

Um dos diferenciais do Projeto foi a assistência prestada aos alunos que não tinham com quem deixar suas crianças que eram cuidadas pelos recreadores infantis enquanto seus responsáveis realizavam tranquilamente as atividades de capacitação profissional e pudessem ter melhor aproveitamento em sala de aula. Mais de 60 crianças entre cinco e doze anos foram acolhidas pelo projeto.

Outro destaque foi o Profissionalizar Mulher. Desde 2013, o projeto já qualificou mais de mil mulheres para o mercado de trabalho. Este ano, mais 125 vagas foram ofertadas em cinco cursos profissionalizantes. Nesta nova etapa, o projeto foi a designou 25% das vagas para mulheres em situação de vulnerabilidade e risco social atendidas pela Rede de Enfrentamento à Violência em Teresina. Além da qualificação profissional ofertada pela Fundação Wall Ferraz, as mulheres atendidas pelo projeto participaram de rodas de diálogo sobre desenvolvimento pessoal, gênero, empoderamento feminino, empreendedorismo e inteligência emocional, realizadas pela Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM).

Em outubro deste ano, a Fundação Wall Ferraz em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec) lançou mais uma etapa do programa QualificaTur, que tem como objetivo a profissionalização e desenvolvimento sustentável do meio turístico em Teresina. Desenvolvido desde 2014, o projeto já ofertou cerca de 600 vagas em cursos profissionalizantes. Em 2018 foram cem vagas nos cursos de Condutor de Turismo Local, Camareira, Doces e Trufas com Identidade Regional e Organizador de Eventos. Com os cursos ofertados gratuitamente, a cidade passa a dispor de contingente de profissionais preparados para trabalhar no segmento turístico.

Já  Programa de Incentivo ao Primeiro Emprego, realizado em parceria com a Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), buscou atingir especificamente  jovens entre 18 e 24 anos residentes na região de abrangência do Programa Lagoas do Norte. Com 125 vagas em cursos profissionalizantes, o programa teve como objetivo promover a capacitação socioprofissional e dar oportunidade de inserção no mercado de trabalho para jovens que buscam a primeira experiência profissional.

 

“Os cursos de profissionalização realizados gratuitamente pela Prefeitura de Teresina através da Fundação Wall Ferraz, possibilitam a muitos trabalhadores descobrirem potencialidades, desenvolverem habilidades seja através de atividades autônomas e empreendedoras ou mesmo através da colocação no mercado de trabalho formal. Desta forma, cada vez mais a Fundação Wall Ferraz coloca em evidência a importância de oferecer oportunidade para que as pessoas melhorem suas condições de vida”, pontua a presidente da Fundação Wall Ferraz, Samara Pereira.

Para a população que busca workshops, treinamentos e encaminhamentos para o mercado de trabalho de forma gratuita, o Balcão do Trabalhador realizou mais de 2500 atendimentos este ano. Foram mais de 60 workshops realizados, beneficiando o público em geral e grupos específicos atendidos pela Ação Social Arquidiocesana (ASA), CRAS, CREAS, CAPS, Centro Pop, Centro de Referência Esperança Garcia e Fazenda da Paz.

Em agosto deste ano, a Fundação Wall Ferraz realizou a 2ª Feira de Empregos e Negócios, onde mais de 2 mil teresinenses puderam participar de processos de seleção realizados pelas empresas parceiras presentes no evento.

Nas ações de cidadania e Teresina em Ação, cerca de 8 mil pessoas foram beneficiadas com serviços gratuitos de corte de cabelo, esmaltação e oficinas de artesanato.

Os cursos do ofertados pela Fundação Wall Ferraz ao longo deste ano foram realizados nas sedes das entidades parceiras e nos 12 Centros de Capacitação Profissional localizados nos bairros Parque Alvorada, Parque Brasil, Poty Velho, Itaperu, Leonel Brizola, Matadouro, Redenção, Cerâmica Cil, Vermelha, Piçarreira, Satélite e Dirceu.

Todos os cursos ofertados pela Fundação Wall Ferraz são totalmente gratuitos e garantem capacitação de qualidade aos teresinenses, principalmente jovens e adultos de baixa renda, fomentando a inclusão socioprodutiva, geração de renda e melhoria de qualidade de vida.

 

 

Projeto qualifica beneficiários do “Minha Casa, Minha Vida’ para trabalho e geração de renda

Dezenas de teresinenses beneficiados. Oportunidade de geração de emprego e renda.Acolhimento.  Durante todo o segundo semestre deste ano, os residentes do Portal da Alegria VI-B, beneficiários do programa habitacional “Minha Casa, Minha Vida”, foram contemplados com o Projeto de Capacitação para Produtividade e Renda. O projeto visa fortalecer apolítica de qualificação profissional realizada pelo município de Teresina, constituindo uma ferramenta para que as famílias possam conseguir qualificação para o mercado de trabalho e geração de renda.

No projeto, foram distribuídas 190 vagas em oito cursos profissionalizantes contemplando as áreas de Artesanato, Gestão e Negócios, Informática, Estética e Beleza. Os cursos ofertados foram definidos a partir de mapeamento de vocações produtivas realizado por uma empresa especializada, estando em conformidade com as necessidades dos moradores e com as demandas do mercado local. São eles: Agente de Portaria, Assistente Administrativo, Corte de Cabelo e Escova, Depilação, Decoração com Balões, Bombeiro Hidráulico, Operador de Microcomputador e Técnicas de Vendas.

A presidente da FWF, Samara Pereira, destacou o sucesso do Projeto: “A maioria das pessoas beneficiadas estavam fora do mercado de trabalho e sem perspectivas de atuação profissional, desenvolvimento de atividades de geração de renda e o grande diferencial do projeto foi levar para estas pessoas uma perspectiva real de mudança de vida através da profissionalização. O grande destaque foi a plena participação e aproveitamento dos alunos e alunas em cada atividade proposta. O desafio é continuar com essa motivação nas próximas etapas do projeto”, Samara Pereira.

Mesmo sendo desenvolvido em um ano de dificuldade em relação ao contexto de emprego e geração de renda em que o país se encontra, o projeto buscou levar capacitação que contribuísse com efetiva geração de renda para a comunidade e inserção no mercado de trabalho formal.

Um exemplo é Leidia Barroso que já trabalhou em pizzarias e açaiterias mas sempre foi apaixonada mesmo pela área da beleza. Manicure há 15 anos, recentemente concluiu o curso de Depilação através do Projeto de Capacitação para Produtividade e Renda e já conseguiu uma oportunidade de trabalho.

“Eu fiquei sabendo do curso através de uma amiga e confesso que de início eu desacreditei da qualidade por ser gratuito. Mas foi só as aulas começarem pra eu perceber que estava muito errada. Eu só me surpreendia a cada módulo que avançava. Já trabalho como manicure há muitos anos e sempre tive interesse em aprender sobre depilação pois é uma área de expansão em Teresina. Logo que concluí o curso surgiu a oportunidade de trabalhar em um grande salão e não poderia deixar passar”, conta Leidia Barroso.

Um dos diferenciais do Projeto foi a assistência prestada aos alunos que não tinham com quem deixar suas crianças que eram cuidadas pelos recreadores infantis enquanto seus responsáveis realizavam tranquilamente as atividades de capacitação profissional e pudessem ter melhor aproveitamento em sala de aula. Enquanto isso, as crianças usufruíam de momentos de lazer, aprendizado, criatividade, imaginação e sociabilidade realizando trabalhos de diversos temas, inclusive aqueles relacionados aos cursos que os pais estavam participando. Mais de 60 crianças entre cinco e doze anos foram acolhidas pelo projeto.

 “Esse foi o primeiro de muitos projetos de capacitação que serão executados nos empreendimentos do programa habitacional “Minha Casa, Minha Vida” daquela região e foi um sucesso. Justamente por oportunizar ao público participante capacitação profissional com possibilidades reais de incremento da renda familiar”, pontua a Assessora Técnica e responsável pela elaboração do projeto, Heline Santos.

Ao final dos cursos profissionalizantes foi realizada a Primeira Feira de Produtos e Profissões, momento rico de socialização dos alunos e comunidade onde os egressos puderam mostrar suas novas profissões e novas formas geração de renda. No dia do evento foi possível conferir exposição e comercialização de produtos, divulgação dos serviços dos profissionais autônomos da região, atividades recreativas, atrações musicais. Também foram ofertados serviços de beleza gratuitos, oficinas de artesanato, distribuição de mudas e emissão de carteiras de trabalho. O Balcão do Trabalhador prestou serviços de orientação profissional e empresas da área de recrutamento estavam presentes no evento fazendo a seleção de candidatos.

“O projeto superou as expectativas com resultados de qualificação de moradores alcançado, trazendo novas perspectivas de atuação profissional”, afirmou o Secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Marco Antonio Ayres.

O Projeto Capacitação Profissional para Produtividade e Renda é fruto da parceria entre a Fundação Wall Ferraz (FWF), Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEMDUH), Fundação Padre Antônio Dante Civiero (FUNACI) e financiado pela Caixa Econômica Federal, através do “Programa Minha Casa Minha Vida”.

Conselho Municipal de Direitos da Mulher encerra as atividades do ano com debate sobre gênero e segurança pública

Com o tema Violência contra a mulher e segurança pública: um diálogo necessário, as conselheiras municipais de direito da mulher encerraram as atividades do ano de 2018, em reunião ordinária, com a presença da delegada Eugênia Villa, subsecretária de segurança pública do estado. A solenidade aconteceu na manhã desta terça-feira na sede do Conselho. Na ocasião, debateu-se sobre avanços na política de gênero e fortalecimento da rede de enfrentamento, destacando-se o papel do Conselho Municipal e sua atuação junto às mulheres em situação de violência doméstica.

Delegada Eugênia Villa, subsecretária de Segurança Pública do Estado.

A delegada Eugênia Villa fez um relato sobre a importância de políticas públicas e movimento de gênero, fazendo menção a Conferência da Mulher e seus eixos temáticos enquanto desafio para avançar, ainda exigidos para a efetividade das políticas públicas de enfrentamento à violência contra a mulher. “O feminicídio tem face, e ela é negra, adulta, madura, sem traços de sedução, agrária, do campo. Então devemos olhar para as mulheres sem tratar a violência apenas como um fenômeno urbano, mas presente em todos os espaços”, pontua.

“Foi um momento oportuno para unirmos conhecimento técnico, informações sobre segurança e demandas vivenciadas diariamente por algumas conselheiras no enfrentamento às formas de violência contra a mulher. A delegada Eugênia pode ouvir as conselheiras e seus anseios, além de contribuir com um rico debate sobre gênero e segurança”, pontuou a vice-presidente do CMDM, Heline Santos.

A presidente da Fundação Wall Ferraz, Samara Pereira, presente na solenidade, levou informações relevantes sobre a política de profissionalização no município, com recorte específico de gênero: “Essa é mais uma oportunidade para mostrarmos de que a maneira a Fundação Wall Ferraz e a Prefeitura de Teresina tem contribuído para esse debate sobre gênero e combate a violência contra a mulher. Além da profissionalização nós também buscamos realizar o empoderamento dessas mulheres através do processo de desenvolvimento pessoal e profissional, de autoconfiança e elevação da autoestima”, disse.

A presidente do CMDM, Luciana Farias, fez um balanço das ações do conselho em 2018, pontuando pontos positivos e ações que devem ser aprimoradas, citando como exemplo visitas técnicas realizadas pelo Conselho às duas maternidades públicas, como parte das atividades da Campanha dos 16 dias de Ativismo e enfrentamento à violência contra a mulher, entregando material informativo sobre “Onde buscar ajuda?” produzido pela SMPM, com endereços e telefones atualizados de serviços de atendimento a mulheres vítimas de violência.

Durante a reunião também buscou-se sensibilizar as conselheiras a pensarem a política pública de gênero de forma macro, ampliando a visão para todas as formas de violência sofridas por mulheres todos os dias, em diferentes espaços, melhorando assim suas atuações enquanto organização da sociedade civil ou espaço público, que atuem em defesa de direitos das mulheres.

Qualifica Teresina vai discutir a política de qualificação profissional do município

Como tem sido realizada a política de qualificação em Teresina? Como as várias categorias profissionais tem atuado para a qualificação profissional? De que maneira a qualificação profissional pode ser um elemento gerador de oportunidade para o mercado de trabalho? Estes e outros questionamentos serão discutidos no Qualifica Teresina desta segunda-feira (17) com a gestora e presidente da Fundação Wall Ferraz, Samara Pereira.

Samara Pereira é Assistente Social formada pela UFPI, Especialista em Educação Profissional e Mestre em Políticas Públicas. Desde de 2007 é técnica concursada do Instituto Federal do Piauí(IFPI) e Docente do Ensino Superior. Tem experiência em gestão de programas de educação profissional na Rede Federal. Foi Superintendente Executiva da Fundação Wall Ferraz e atualmente é preside pela segunda vez a instituição.

O Qualifica Teresina é desenvolvido pela Fundação Wall Ferraz em parceria com a Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom). O quadro vai ao ar todas às segundas-feiras dentro do programa Cultura Mix Primeira Edição na Rádio FM Cultura de Teresina, de 9h às 9h30 da manhã. A rádio pode ser sintonizada na frequência 107,9 MHz e o quadro tem transmissão ao vivo pela página da Fundação Wall Ferraz no Facebook.